GRUPOS HIDROPRESSORES:

As centrais hidropressoras, são instaladas em locais onde o caudal e/ou pressão fornecidos pela rede, não conseguem satisfazer as necessidades do edifício em questão, normalmente ou são edifícios de elevada envergadura ou com muitos fogos.
Também são usados para a pressurização de água de um depósito quando existe, por exemplo uma fonte de água potável próxima.
Existem vários tipos de sistemas hidropressores, mas aqui ficam os mais comuns:
Grupo de Bombagem com pressostato e vaso de expansão (o mais comum, leva a grandes impactos na tubagem, pois a bomba entra em funcionamento sempre à velocidade máxima e desliga de repente, levando a muitos arranques, golpes de aríete na tubagem e desgaste do sistema).
Grupo de Bombagem com PressControl (a variação da pressão é monitorizada por um controlador que é ligado à bomba, o presscontrol comandará a bomba, provocando um abaixamento da sua velocidade conforme a pressão existente na tubagem).
Central de Bombagem com variação de velocidade e quadro de controlo (utilizado em edifícios de alguma dimensão, o sistema analisa a pressão, e conforme o seu valor fará ligar uma, duas ou mais bombas de modo a compensar a perca que existe, as bombas arrancam sempre a velocidades baixas, graças à variação de velocidade e desligam também a velocidades muito baixas e apenas depois de a variação de pressão ser muito baixa).

Vantagens:

1. Rápida instalação

2. Sistemas compactos

3. Pressão e caudal em qualquer habitação

 

 

A Freitas & Correia, Assistência e Manutenção, Lda possui nos seus quadros técnicos especializados para a manutenção e reparação de qualquer tipo de Grupo Hidropressor.